É só uma assinaturazinha…

É

Finalmente consegue um empréstimo, um balão de oxigénio! Mas querem a assinatura do cônjuge. Ou uma garantia real (uma casa, um terreno, uma conta poupança pessoal que assegura o empréstimo etc etc e mais etc de conversa de banco). Pois claro, ninguém dá nada a ninguém, muito menos os bancos.

Já pensou bem? Para que vai ser o dinheiro? Para pagar salários? Vai investir em produtos novos com excelente margem e mercado comprovado? Não será apenas adiar o inevitável? Como vou pagar a prestação?

Faça estas perguntas e mais algumas porque o preço desse dinheiro não será apenas o juro. Se não cumprir com o empréstimo, perde a garantia que deu e mais grave ainda, o seu marido/esposa poderá vir a ter o salário penhorado… Se o seu marido/esposa não tiver rendimentos, mas os pais ainda estiverem vivos – e tiverem bens – será penhorado o quinhão hereditário. Mais problemas em cima do problema que já tem… Pode mesmo pedir dinheiro emprestado?

E se já o fez…? Simples. Ou paga, ou fica sem aquilo que deu como garantia. Não pense mais no assunto e dedique as suas energias a rentabilizar esse dinheiro ou a arranjar forma de o pagar.

Se tiver património que não está penhorado ou dado como garantia, pense nas consequências para si e para a família se o perder. Aja agora.

Sobre o autor

Maria Machado
Maria Machado

Autora e criadora do ‘blog’ outraopiniao.com, criou este ‘blog’ onde oferece outra opinião de empresário para empresário sobre vários temas, sem palavreado técnico e baseada na sua própria experiência.

Maria Machado Por Maria Machado

Maria Machado

Maria Machado

Autora e criadora do ‘blog’ outraopiniao.com, criou este ‘blog’ onde oferece outra opinião de empresário para empresário sobre vários temas, sem palavreado técnico e baseada na sua própria experiência.

Subscrever o Blog

Entre em contacto

Para um contacto rápido, use uma das redes sociais da sua preferência, ou se preferir, envie uma mensagem através do formulário "contactos". Até já!